Logo ASP

Notícias



Possibilidade de redução do salário de servidor volta à pauta do STF...

Nelson Jr. / Divulgação / STF / 15.08.2019
O plenário do STF pode decidir sobre redução de salário de servidor

O plenário do STF pode decidir sobre redução de salário de servidor

Está na pauta desta quarta-feira (dia 21) o julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) da ação que pode permitir a redução dos salários e da jornada de trabalho dos servidores. O tema já foi pautado para ir ao plenário outras três vezes, mas não houve julgamento. O processo em questão pode tornar inconstitucional o artigo 23 da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que permite a redução salarial, caso a administração pública ultrapasse o limite de gastos permitido pela LRF com gastos com pessoal.


Ao longo da tramitação da ação, desde 2000, outras três processo foram apensados. Uma decisão em caráter liminar expedida em 2002 impede que os estados possam reduzir a jornada de trabalho e o rendimento mensal. O atual relator do processo é o ministro Alexandre de Morais.


Em fevereiro desse ano, quando as partes envolvidas manifestaram suas opiniões, a Advocacia Geral da União (AGU) foi favorável à revisão dos impedimentos impostos pela Justiça e também à redução dos vencimentos. A Procuradoria-Geral da República (PGR) defendeu a LRF, mas pediu a inconstitucionalidade do corte nos salários.


O que diz a LRF


Segundo a legislação, caso o limite de despesa com pessoal esteja acima do teto, fica facultado aos governadores e aos prefeitos, assim como aos poderes autônomos, a redução proporcional dos salários dos servidores de acordo com a carga horária de trabalho.


Na esfera federal, o limite máximo para gastos com pessoal é de 50% da receita corrente líquida. Para estados e municípios, o limite é de 60%. Mas a legislação permite a repartição destes limites globais entre os Poderes dentro dos estados. No caso do Legislativo (incluindo o Tribunal de Contas), é de 3%. Para o Judiciário, o teto de gastos é de 6%. Para o Ministério Público, de 2%. E para o Executivo, de 49%.


Despesas do estado e município


Segundo o Relatório de Gestão Fiscal do 1° quadrimestre do Estado do Rio, de maio de 2018 a abril de 2019, a despesa líquida com pessoal foi de R$ 22,2 bilhões, correspondendo a 37,36% da receita corrente líquida (RCL) e ficando abaixo do limite prudencial de 46,55% determinado pela legislação.


No município do Rio, de maio de 2018 a abril de 2019, o gasto com pessoal desse período foi de R$ 10,9 bilhões e correspondeu a 49,85% da RCL, ou seja, o município já estourou o limite de alerta de 48,6%. Os dados são do Relatório de Gestão Fiscal do 1º quadrimestre do ano, disponibilizado pela Controladoria Geral do Município (GGM).

-------------------------------------------------
extraonline
https://extra.globo.com

Mais Notícias

Imposto de Renda 2020: declaração poderá ser entregue a partir de 2 de março; confira

Frente fria vai deixar temperaturas mais baixas no carnaval

Vai trabalhar no carnaval? Confira os direitos trabalhistas

Governo do estado estabelece ponto facultativo no carnaval

AGORA É LEI: PROGRESSÃO FUNCIONAL DOS SERVIDORES DO JUDICIÁRIO SERÁ A CADA DOIS ANOS

Projeto do MP do Rio regulamenta afastamento de servidor para atuar em sindicato e associação

Reforma da Previdência é promulgada pelo Congresso Nacional

Agora é lei: empregado de órgão público do Rio que atende a população deve usar crachá

Presidente da Ancine é acusado de estelionato e falsidade ideológica

Festival de Vinhos acontece nesse fim de semana no Boulevard Shopping

Itaú Unibanco vai fechar 400 agências até o fim deste ano

Caixa reajusta preços das loterias; aposta mínima da Mega-Sena passará a R$ 4,50

Moro pede que PGR apure citação a Bolsonaro em caso Marielle

Flamengo x River: Chile cancela evento com Trump; tensão sobre final da Libertadores aumenta

Parque de diversões é interditado em Campos

Voos diários serão ampliados no aeroporto de Campos em 2020

AGORA É LEI: LICENÇA DE SERVIDOR QUE TIVER FILHO COM MICROCEFALIA SERÁ AMPLIADA

Torcedor do Flamengo que planejava invasão é preso dentro do Maracanã

Alerj decide soltar cinco deputados estaduais acusados de corrupção

Vazamento de óleo pode ter partido de navio irregular, diz Marinha

AGORA É LEI: CARTÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA É INSTITUÍDO NO RIO

Relógio histórico do Largo da Carioca é restaurado e recupera badalada musical

Governo defende que auxílio-doença do INSS seja pago por empresas; entenda

Juiz Ralph Manhães questiona possível redistribuição dos royalties

Alerj vota no dia 29 projeto sobre progressão funcional de servidores do Judiciário

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas