Logo ASP

Notícias



Com quase 2 mil casos, Prefeitura decreta epidemia de Chikungunya em Campos

Jonatha Lilargem
Coletiva sobre caso de chikungunya em Campos

Coletiva sobre caso de chikungunya em Campos

Autoridades de saúde anunciaram, na manhã desta sexta-feira (29), durante entrevista coletiva no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), que Campos enfrenta uma epidemia de chikungunya, com quase 2 mil casos confirmados da doença no município este ano.


— Estamos preocupados e montamos várias reuniões de comitê para começarmos as ações de combate. Essas variações climáticas causam um aumento de número de casos, principalmente neste cenário de chikungunya. Decretamos a epidemia da doença e, atualmente, são 1.966 casos confirmados de chikungunya em Campos — afirmou a diretora de Vigilância em Saúde, Andreya Moreira.


Andreya também falou sobre o crescimento recente da doença no município. “Em janeiro, tivemos apenas um caso de chikungunya registrado, enquanto em fevereiro não tivemos nenhum. Em março, foram cinco casos, e abril, 113. Já em maio, foram 921. São 300 casos a cada 10 mil habitantes”, afirmou.


Cintia Ferrini, subsecretária municipal de Saúde, afirmou que desde o início da gestão a secretaria já estava preocupada com o possível avanço das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti. “Chikungunya é uma doença que já atinge todo o Brasil. Intensificamos nossa ação, trabalhamos junto com a secretaria de Meio Ambiente para solucionar o problema. Montamos um comitê para discutir a situação”, ressaltou.


Segundo o diretor do CCZ, Marcelo Sales, desde que o município detectou o aumento do Liraa, as ações de combate foram intensificadas. “Os bairros com maior infestação são Donana, Oliveira Botelho, Turfe Clube, Parques Fazendinha, Leopoldina, Dom Bosco, Pecuária, São Clemente, Santo Antônio e Santa Rosa. Fizemos cinco mutirões e continuaremos fazendo até o dia 20 de julho. Até agora, atuamos em 300 terrenos baldios. Retiramos pneus e outros objetos que têm o foco do mosquito”, afirmou.


O secretário municipal de Desenvolvimento Ambiental, Leonardo Barreto, destacou que as autoridades públicas realizaram planos para evitar a propagação das doenças causadas pelo mosquito. “Desde o início, a gente já estava traçando metas para evitar o que já estava acontecendo hoje. Nossa secretaria, através da nossa fiscalização, notificou 500 residências em que os moradores estavam descartando lixo de forma irregular nas ruas da cidade. Atuamos junto com a secretaria de Saúde, mais precisamente com o CCZ, para fazermos com que estes números reduzam”, disse.


As autoridades de saúde orientam que os moradores que acharem que estão infectados devem procurar a unidade de saúde mais próxima para se tratar. Os Hospital Ferreira Machado (HFM) e o Hospital Geral de Guarus (HGG) também são opções, mas nessas unidades o atendimento pode ser mais demorado, já que recebem um grande volume de pacientes. A secretaria ainda informou que houve um aumento no número de exames laboratoriais nas unidades públicas de saúde.

-------------------------------------------------
folha1
http://www.folha1.com.br/_conteudo/2018/06/geral/1235843-com-quase-2-mil-casos-prefeitura-admite-epidemia-de-chikungunya-em-campos.html

Mais Notícias

Bolsonaro diz a governadores que há medidas amargas, mas necessárias

Tudo pronto para Bienal do livro

Joaquim Levy aceita convite de Bolsonaro e vai presidir BNDES

Terpor de Macaé vai sair do papel

Morre o ex-presidente da Acic, Amaro Ribeiro Gomes, vítima de câncer

Governador do Rio exonera secretário de Governo e presidente do Detran presos pela PF

FABRICANTES DE ROUPAS PODEM TER QUE INCLUIR ETIQUETAS EM BRAILE EM SEUS PRODUTOS

Gasto com salários de magistrados do TJ-RJ vai subir R$ 43 milhões com reajuste do STF

Prefeitura e Câmara solicitam ao Exército auxílio para recuperar ponte em Macaé

Campos se prepara para 1º Festival de Natal

Operação da Polícia Federal tem como alvo deputados do Rio de Janeiro

Liceu completa 138 anos com diversas atividades

Chuva causa alagamentos e Prefeitura de Macaé decreta estado de calamidade

STF pode julgar novo habeas corpus de Lula ainda este ano, diz Fachin

Bolsonaro vê com \'preocupação\' aumento para ministros do STF

Carrefour compra sites de comida e receitas por transformação digital

Prefeitura de Campos reassume terreno da antiga fábrica de macarrão

Bolsonaro: Na democracia só existe um norte que é o da nossa Constituição

Bolt, carro elétrico da GM, chega ao Brasil em 2019 por R$ 175 mil

Petrobras reajusta botijão de gás de cozinha em 8,5% nas refinarias a R$ 25,07

Expectativa para a Black Friday

CNJ julga juiz que acusou Gilmar Mendes de receber para libertar Garotinho

Defesa de Lula faz novo pedido de liberdade, citando suspeição de Moro

Bolsonaro diz que Moro terá “liberdade” para escolher sua equipe

PF vai investigar organização que tenta impedir apuração do caso Marielle

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas