Logo ASP

Notícias



Operação Caixa d’água: começa a audiência em que casal Garotinho é réu

JTV
Garotinho foi dispensado da audiência

Garotinho foi dispensado da audiência

A audiência instrução e julgamento, do esquema de Caixa 2 para eleição e reeleição do ex-governador do estado, Anthony Garotinho e seus aliados políticos, já teve início, no Fórum Maria Teresa Gusmão. Garotinho e a ex-prefeita de Campos, Rosinha Garotinho foram dispensados pelo juízo. Dez advogados atuam na defesa dos oito acusados.


A defesa pediu que a imprensa não registrasse o momento em que os argumentos em favor dos réus fossem apresentados. O juiz negou o pedido e houve uma discussão. De acordo com um dos advogados, a imprensa poderia gerar publicitação midiática para fins políticos, o que pode vir a prejudicar seus clientes. Mais uma vez, o juiz indeferiu o pedido sob a justificativa de que o processo não corre em segredo de justiça.


Um dos advogados também defende o ex-secretário de Controle Orçamentário e Auditoria do governo Rosinha, Suledil Bernadino. Além de Rosinha, Garotinho e Suledil, também são réus na ação o então presidente Nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues, o genro dele, Fabiano Rosas Alonso, o policial civil aposentado Antônio Carlos Ribeiro, conhecido como Toninho, o empreiteiro Ney Flores e o ex-subsecretário de governo da Prefeitura de Campos, Thiago Godoy.


O ex-vice-prefeito de Campos, Dr. Chicão foi convocado como depoente/testemunha e esteve presente no fórum. A primeira testemunha de acusação do processo a ser ouvida foi Adilson Gomes Barbosa, por volta das 15h. Ele é sogro do empresário André Luis Ribeiro, o Deca, que procurou a Polícia Federal de Campos em 2017 e participou de uma colaboração premiada e delatou o esquema criminoso. Em depoimento à PF, Deca disse que Anthony Garotinho cobrava dinheiro de empreiteiros que prestavam serviço à prefeitura de Campos para utilizar em campanhas políticas. Segundo o empresário, Garotinho alegava que quem não entregasse o dinheiro em forma de doação para campanha não receberia o que a Prefeitura de Campos devia às empresas por prestarem serviços de obra ao município.


Segundo o processo, Deca também foi obrigado a utilizar uma de suas empresas (Ocean Link) para receber R$ 3 milhões da empresa JBF, de Wesley Batista em um falso contrato de prestação de serviço para que esse dinheiro depois fosse entregue a Garotinho.

-------------------------------------------------
terceiravia
http://www.jornalterceiravia.com.br/2018/02/06/operacao-caixa-dagua-comeca-a-audiencia-em-que-casal-garotinho-e-reu/

Mais Notícias

Crivella faz piada com chuvas: Em São Paulo vão lançar o 'Balsa Família'

STF julgará em março validade do auxílio-moradia para juízes

Rafael Diniz em Brasília com o presidente da Câmara dos Deputados

MP vai investigar Crivella por omissões e falhas em planejamento do Carnaval

Novo Dia D contra Febre Amarela no estado será no primeiro sábado de março

Protesto contra reforma paralisa 33 plataformas da Bacia de Campos

Aposentados e pensionistas do INSS têm até fevereiro para comprovar vida

Valor do pedágio na rodovia BR-101 sofre reajuste a partir deste sábado

Saiba quem é o general que comandará a intervenção federal no Rio

Ministro diz que violência no carnaval no Rio foi inaceitável e promete ajuda

Rio teve mais de 7 mil raios em quatro horas de temporal

Rodoviários da São Salvador paralisam atividades novamente

Parte da ciclovia Tim Maia desaba após forte chuva que atingiu o Rio

Dom Fernando Arêas Rifan em encontro com Papa Francisco no Vaticano

Walmart e Hortifruti garantem que vão funcionar no domingo de Carnaval

OPERADORAS DE TV POR ASSINATURA E INTERNET DEVERÃO TER LOJAS FÍSICAS NAS CIDADES EM QUE ATUAM

Bancos fecham durante o Carnaval e só reabrem na quarta de cinzas

AGU diz que auxílio-educação de R$ 3.535 a promotores do MP-RJ é desproporcional

TJ do Rio dispensa terno e gravata para advogados no verão

Motoristas de carros alegóricos vão passar pelo teste do bafômetro antes dos desfiles de carnaval do Rio

Luiz Fux toma posse hoje na presidência do TSE

Correios reajustam preço do serviço de despacho postal a partir de hoje

Justiça Federal retoma julgamento de processo sobre sítio de Atibaia

Sesc leva contação de histórias de Carnaval ao público infantil

Nenhum supermercado de Campos funcionará aos domingos, inclusive o do shopping

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas