Logo ASP

Notícias



Tribunal nega absolvição sumária de Marisa Letícia

Arquivo Agência Brasil
Ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu em fevereiro deste ano

Ex-primeira-dama Marisa Letícia morreu em fevereiro deste ano

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou hoje (21) o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que fosse declarada a absolvição sumária de Marisa Letícia Lula da Silva em duas ações penais em decorrência da morte dela. Marisa Letícia morreu em fevereiro deste ano. 


 


Nas ações, o Ministério Público Federal (MPF) acusa o ex-presidente Lula e Marisa Letícia de serem os donos de um apartamento tríplex e de outro imóvel em São Bernardo do Campo (SP), que seriam resultado de pagamento de propina da construtora Odebrecht. O apartamento é ocupado por Lula e outro seria para o Instituto Lula.  


Em março, o juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, declarou extinta a punibilidade da ex-primeira-dama, porém não decretou a absolvição sumária como solicitou a defesa.


O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, argumenta que mesmo com a extinção da punibilidade, a absolvição sumária é necessária para afastar qualquer juízo negativo em relação à ex-primeira-dama, que foi “submetida a humilhações decorrentes de levantamento de sigilo de ligações telefônicas íntimas com os filhos”.


Já o desembargador federal João Pedro Gebran Neto, relator da Operação Lava Jato no TRF, alegou que o Código de Processo Penal determina a extinção da punibilidade em caso de morte e, a partir daí, a presunção de inocência está preservada. “Se isso se dá na forma da absolvição sumária ou posteriormente, com a extinção da punibilidade, é irrelevante do ponto de vista material”.


O desembargador Leandro Paulsen teve o mesmo entendimento. “Quando o réu vem a falecer, extingue-se a punibilidade. O Estado não julga alguém que já faleceu até porque não há mais a possibilidade de punição”, disse.  O desembargador Victor Luiz dos Santos Laus também avaliou que a extinção da punibilidade preserva a memória de Marisa Letícia. "Se existe algum debate no imaginário popular, estamos em face da liberdade de expressão assegurada a todo e qualquer cidadão brasileiro. Não temos como proibir essa ou aquela pessoa de anunciar um juízo positivo ou negativo em relação à requerente”, afirmou, conforme informações divulgadas pelo TRF4.

-------------------------------------------------
agenciabrasil
http://agenciabrasil.ebc.com.br/politica/noticia/2017-11/tribunal-nega-absolvicao-sumaria-de-marisa-leticia

Mais Notícias

Pudim é pré-candidato a deputado federal

União aguarda julgamento do STF para saber se poderá elevar desconto para Previdência

AGORA É LEI: CAMPANHA “PIPA COM RESPONSABILIDADE” SERÁ CRIADA NAS ESCOLAS PÚBLICAS ESTADUAIS

Justiça Federal determina transferência de Sérgio Cabral para o Paraná

Quintanilha assume o Desenvolvimento e Marcilene a Transparência e Controle

Estado do Rio paga, na sexta, o 13º salário de 2017 para quem recebe até R$ 3.458

Anvisa aprova novas regras para venda de cigarros

Secretaria diz que bolsas da Faperj, Uerj, Uenf, Uezo e HUPE serão pagas até sexta

Juízo da 129 Zona Eleitoral com poder de polícia em 2018

Cúpula do TRE nesta quinta em Campos

Caixa D’Água: oitiva de testemunhas da acusação é remarcada

Cerca de 300 quilos de carne e linguiça são apreendidos na BR-356, em Campos

Prefeitura decide fechar pontos contaminados com vírus da...

Rio quita, nesta quarta, folha de novembro; dívida atual ...

Justiça suspende posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho

Advogados trabalhistas entram com ações para impedir posse de Cristiane Brasil

Aprenda a não cair em armadilhas enviadas pelo WhatsApp

Procurador de Campos atuará em força tarefa da Lava Jato

Construção da primeira usina termelétrica do Porto do Açu deve gerar empregos

Ônibus de monitoramento reforça segurança no Centro

Chequinho: Kellinho, Miguelito e Ozeias têm recursos negados pelo TRE-RJ

Pezão afirma que salários de servidores devem ficar em dia em fevereiro

Justiça suspende contrato da Prefeitura com delator da operação Caixa d'Água

Planilha sugere que ex-diretor da Globo recebeu propina de US$ 1 milhão

Trabalhador que receber menos que o mínimo fará recolhimento complementar

<< PÁGINA ANTERIOR

Envie seu comentário!

Nome:

E-mail:

Comentário:


Publicidade

  • GClin Campos

  • WIZARD IDIOMAS

  • MEGAFARMA

  • ASP JUSTIÇA

    A LOGOMARCA É SÍMBOLO DA NOSSA UNIÃO. UTILIZE SEU ADESIVO!

Previsão do tempo

Redes sociais

Blog ASP Justiça

Twitter ASP Justiça

Consulte seu extrato

>>

Estatuto ASP Justiça

>>

Seja sócio da ASP Justiça

>>

Links e telefones úteis

>>

Site ASP 2009/2011

>>

Av. Quinze de Novembro, nº. 289 • 4º Andar • Sala ASP Justiça • Centro • Cep. 28035-100 • Campos dos Goytacazes-RJ
E-mail: aspjustica.aspjustica@gmail.com • © Copyright • Novembro/2009 • Todos os direitos reservados a ASP JUSTIÇA
Site feito byChucas: byChucas